Translate

Professora de Ed. Visual e Ed. Tecnológica

A minha foto

Licenciada em ensino da Educação Visual e Tecnológica pela Escola Superior de Educação de Castelo Branco;

Mestre em Educação - especialidade de Formação Pessoal e Social pela Universidade da Beira Interior, com a defesa da dissertação "Formação Cívica e Criatividade";

Pertence ao Quadro do Agrupamento de Escolas Pêro da Covilhã,  em Covilhã e encontra-se atualmente destacada na Escola Básica  e Secundária Pedro Álvares Cabral, em Belmonte.

  Faz parte da bolsa de formadores do Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua, que lhe permite dar formação nas seguintes áreas/domínios:
A - ÁREA DE CIÊNCIAS DA ESPECIALIDADE:
A17 - Desenvolvimento Pessoal e Social
A53 - Técnicas de Cerâmica e Vidro
C - ÁREA DE PRÁTICA E INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA E DIDÁCTICA:
C05 - Didácticas Específicas (Educação Visual e Tecnológica)

Fomenta uma aprendizagem alicerçada no aprender a viver juntos, aprender a viver com os outros, onde se privilegiam metodologias que permitam o reconhecimento progressivo de si e do outro e a realização de projectos comuns. Acredita fortemente no trabalho em equipa porque, além de proporcionar a partilha de saberes, ideias, experiências e vivências, promove o desenvolver de competências democráticas, tais como: o exercício da responsabilidade, tolerância e solidariedade, conducentes ao bom desempenho cívico e produtivo e ao consequente desenvolver da formação integral da personalidade.

17/12/2012

"Workshop de origami" Natal 2012 na EB 1 de S. Silvestre - Agrupamento de escolas Pêro da Covilhã

http://www.youtube.com/watch?v=JO9vSqyt7Mc&feature=share&list=UUTOZwQJCcBOasy5fl-SxxXw

"WORKSHOP DE ORIGAMI/KIRIGAMI"

LOCAL: SALA 8 DA ESCOLA EB 1 S. SILVESTRE
DIAS: de 10 a 14 de Dezembro de 2012
Método: WORKSHOP PRÁTICO
DESTINATÁRIOS: Comunidade Escolar

ATIVIDADE:
  Aprender a arte de dobrar, vincar e recortar papel, transformando simples folhas de papel, de forma quadrada ou retangular em lindíssimas obras artísticas.

ENQUADRAMENTO:
A atividade supra citada enquadra-se nas Atividades de Natal constantes no PAA do nosso Agrupamento. Esta foi pensada e planificada no âmbito das AEC de Expressão Plástica, pelos alunos que a frequentam sob as indicações/orientações da professora de Educação Visual e Tecnológica, Isabel Manso.

FINALIDADE:
Destina-se a toda a comunidade escolar que por motivos didáticos-pedagógicos ou pessoais pretendam dotar-se de “ferramentas educativas”, úteis/divertidas, passíveis de aplicar a situações do dia-a-dia, como por exemplo, decorar e comemorar o Natal ou presentear alguém.

OBJETIVOS:
• Adquirir conhecimento sobre a origem e história do Origami;
• Divulgar a arte do Origami e apresentar uma perspectiva da sua utilização em contexto pedagógico;
• Desenvolver o contacto com tradições e matizes de outras culturas;
• Adquirir conhecimentos práticos sobre a técnica do Origami/Kirigami;
• Promover a integração e criar hábitos de partilha de experiências e conhecimentos entre os participantes;
• Incentivar o uso de diferentes recursos e tecnologias para a aquisição de novos saberes;
• Dar sentido aos elementos da forma (geometria, medida, cor, forma) e comunicação materializando-os, aplicando-os a situações reais;
• Desenvolver a destreza manual fina e persistência;
• Estimular e melhorar a capacidade de concentração/atenção e memorização;
• Melhorar a visão espacial;
• Reduzir o stress;
• Aprender a “tridimensionalizar” projectos;
• Reaproveitar todo o tipo de papel, tais como, papéis de embrulho de presentes, jornais, revistas, entre outros;
• Contribuir para a melhoria da forma de expressão possibilitando satisfação pessoal àqueles que praticam o origami/kirigami, podendo criar diferentes formas com um pedaço de papel, que se traduz num material de fácil acesso, mesmo que reciclado ou reutilizado, contribuindo para a melhoria do meio ambiente.

  ÁREAS DE EXPLORAÇÃO:
• Construção

TÉCNICAS:
• Dobragem;
• Vincagem;
• Recorte

INFORMAÇÕES GERAIS: Convidam-se todas as turmas que queiram participar nesta atividade, fora do horário da AEC de Expressão Plástica, desde que acompanhados pelos respetivos Professores. Se a turma tiver alunos inscritos na AEC de Expressão Plástica, o(a) professor(a), se assim o entender, poderá solicitar a esses mesmos alunos que dinamizem/orientem a “Workshop de Origami” na realização do origami que aprenderam a realizar, podendo apoiar-se, se assim o desejarem, nos recursos didáticos/pedagógicos adicionais que a professora dinamizadora disponibilizara nos seus espaços educativos na web : CIVICRIA.

Nota: O espaço está preparado para receber apenas uma turma de cada vez.
                                               
ORIGEM E HISTÓRIA DO ORIGAMI
O Origami é uma técnica oriental milenar iniciada há mais de 2000 anos na China. Todavia, as principais dobragens são de origem japonesa, país responsável pela sua difusão mundialmente. Tradicionalmente, esta técnica é conhecida, em especial na China e Japão. Ori significa dobrar e kami significa papel, portanto Origami é a arte de dobrar papel. Arte vem de “artus” que significa fazer bem feito, com perfeição e excelência. É um acto de organização estética e de domínio do conhecimento, e cria impacto de excelência e de inovação criativa. A geometria das dobragens no plano e espaço, a paciência/persistência, o relaxamento, a memorização, a exatidão e a coordenação motora necessárias, contribuem para a integração de grupos, criar histórias, poemas, dramatizações, construções colectivas, analisar a qualidade de processos e outros benefícios. JUSTIFICAÇÃO O convite para participar neste workshop de origami tem como propósito, levar cada participante a dedicar-se ao trabalho, expressar-se cada vez com maior exatidão, concentração e paciência, procurando aprimorar a qualidade do produto e a sua criatividade. O uso das mãos e dedos é considerado por muitos investigadores e estudiosos, de grande importância para o desenvolvimento das percepções cerebrais, porque estimula e desenvolve novas conexões entre os neurónios, traçando novos caminhos. Daí, o Origami/Kirigami ser considerado um ótimo exercício para a criatividade e concentração, onde a mente e as mãos se conjugam criando uma harmonia entre os dois hemisférios cerebrais de forma agradável e suave. Aprende-se muito com o sentido do tato. A sua coordenação com a visão e os outros sentidos, estimula a estética, a habilidade social e sobretudo a criatividade, por ser uma atividade rica em possibilidades inovadoras. Algumas pesquisas têm vindo a revelar que a prática do Origami na educação de crianças e de adultos ajuda a desenvolver as seguintes competências: • Pessoais ao nível comportamental – através de movimentos repetitivos, o aprendiz deve observar e ouvir com atenção as instruções do orientador, e executá-las com qualidade e carinho, cujo sucesso do trabalho depende muito do executor, mostrando a importância da autonomia e domínio do trabalho, desenvolvendo o pensamento intuitivo; • Sociais através do trabalho em equipa/grupo – o acto de dobrar um quadrado ou rectângulo de papel, transformando-o num objecto bi ou tridimensional é um exercício importante para estimular o raciocínio espacial e obter formas simétricas Observando-se o trabalho do outro ou, ajudando-o a efectuar algumas dobragens mais difíceis, é aprender a desenvolver e criar hábitos de inter-ajuda e partilha de saberes ou trabalho em equipa. A arte do origami é, portanto, uma atividade criativa que transmite curiosidade e alegria e finalmente leva o executante a ter orgulho e satisfação perante a obra concluída. Uma folha de papel dobrada e desdobrada com pinceladas criativas, mostra as inúmeras possibilidades da arte do Origami/Kirigami, contribuindo para o crescimento e desenvolvimento do talento e potencial humano. Com papéis pintados, coloridos ou impressos que na maioria das vezes são inutilizados, pode-se construir figuras simples e complexas. A realização de plantas, animais, flores e objectos diversos, segundo uma variedade de construções e ideias criativas dos origamistas, pode-se transformar num presente para os olhos, mente e sentimentos.
Fonte: Revista “Recre@rte” Nº3 Junio 2005 ISSN: 1699-1834 .

Sem comentários: